quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Sincronia e Diacronia: aspectos estático e evolutivo da língua.

Bom, após um “curto” período de “férias”, estamos aqui, novamente, para retomarmos os nossos assuntos lingüísticos. E assim, sem mais delongas, vamos aos conceitos saussurianos de sincronia e diacronia...

Para Saussure, havia duas formas da ciência lingüística observar a língua: em sua época e através do tempo. O único problema da Lingüística, com relação a este ponto, seria justamente o fato da língua ocorrer, ao mesmo tempo, em seu tempo e ao longo dele. O fato é que, se houvesse a possibilidade de se considerar cada coisa da língua em seu tempo e através do tempo, de forma que, de nenhum ponto de vista, uma coisa tivesse proeminência sobre a outra, a lingüística teria sido considerada uma ciência simples para o mestre de Genebra (ELG p. 79).

Porém, não é o que acontece. A língua, ao mesmo tempo em que ocorre no presente relacionando idéias e formas de modo aparentemente estático, atualiza-se, passando do presente ao passado. Sua ocorrência se dá numa série de sucessões de estados lingüísticos, através do tempo. Desta forma, a lingüística se obriga a empregar dois pontos de vista, aparentemente dissociáveis, para analisar um mesmo objeto.

Saussure comparou a situação da língua e do lingüista diante do fator tempo com uma partida de xadrez (CLG p. 104/105), e desta forma, ilustrou qual poderia ser a melhor saída para o aparente impasse.

Considerando o jogo no momento exato em que chega um observador, pode-se daí fazer algumas considerações elucidativas a respeito do estudo da linguagem. Para tal observador, a posição atual assumida pelas peças, no tabuleiro, lhes dá uma noção exata da situação do jogo. Sua percepção de tal situação independe da forma como uma peça ou outra evoluiu dentro da partida até que assumisse a posição atual. Da mesma forma, para o cientista lingüístico compreender a língua e sua relação com o sistema é dispensável que se dedique a investigar o modo e os motivos pelos quais a língua observada alcançou a forma em uso no momento de sua observação. Essa visão estática, desvinculada das ocorrências anteriores que se deram ao longo do tempo é uma visão sincrônica. Uma abordagem diacrônica, retomando o jogo de xadrez, seria aquela que permitiria ao observador conhecer cada lance da partida até que as peças assumissem a posição atual. Tal observação o daria informações sobre as ocorrências. Sobre como um movimento de uma peça levou a outro sucessivamente e não mais sobre a situação atual do jogo. O objeto, forçosamente, deixaria de ser a situação para ser a evolução; funcionamento e processo histórico.


Desta forma, definiu o mestre que seria mais pertinente observar a língua sob o aspecto sincrônico do seu funcionamento, que do aspecto diacrônico para se obter como efeito uma melhor compreensão do mecanismo lingüístico.

Bom, é isso aí! Em breve estaremos pensando sobre os eixos sintagmático e paradigmático. Até lá!

24 comentários:

Fábio Buchecha disse...

Tipo, no fim das contas é tudo relativo a respeito da língua?

___________________________________
TemPraQuemQuer <<< Entra!

bia disse...

Putz! Num entendo nada sobre esse assunto...
Mas o blog parece ter um bom conteúdo!

César Fernández disse...

Adorei a idéia do blog. :D

Arthurius Maximus disse...

Fazer um estudo linguístico baseando-se na observação do uso da língua, deve ser fascinante quando tratar-se de uma língua desconhecida completamente por nós. O sentimento decorrente deve assimilar-se ao do desbravador. Algo único.
Não sou lingüista, mas percebo por suas palavras que o assunto te fascina muito.

young vapire luke lestat news disse...

Amei seu Blog......
para você ter uma breve ideia da minha vida em relação a linguagem...
sou nascido in Firenze-Italy, creci in Brazil-SP e RJ.
sai de Brazil Apos 16 anos e estow morando im Göttigen a quatro anos...
Falor e intendo bem 4 linguagens ,
Italiano, alemão , Inglês,potuguesh.
só escrevo corretamente o Alemão...
e en todos os outros denho deficiêcias.....

[]s L.Sakssida

Chris Cunha disse...

Olá, Fábio!

Obrigada pela participação... Sim, numa perspectiva saussuriana tudo é relativo à respeito da língua a partir de dois pontos de vista: primeiro porque o valor lingüístico de cada elemento que constitui a língua depende de sua relação com os demais elementos do mesmo sistema, depois porque a relação entre o significado e significante é de natureza arbitrária. E é isso ái...

Chris Cunha disse...

Oi, Bia...

Muito obrigada pela participação. E volta sempre para conhecer o conteúdo do Blog. Aposto que vai gostar!

Chris Cunha disse...

Cézar Fernández, obrigada pelo incentivo... Valeu mesmo!

Chris Cunha disse...

Amigo blogueiro Arthurius Maximus, realmente o assunto me fascina. E o que tento fazer aqui é justamente despertar esta mesma paixão em outras pessoas (linguistas ou não). Sou-lhe muito grata pela participação. Volte sempre!

Chris Cunha disse...

Olá, young vapire luke lestat news!

Você é sempre muito gentil, obrigada!
Sua experiência lingüística (e de vida) é incível! Conhecer mais de um sistema de signo diferentes permitirá a você dar um super reforço nos eixos paradigmáticos e sintagmáticos, o que contribuirá muito para que você se expresse com desenvoltura em qualquer um idioma dos que aprendeu. Quanto a se expressar bem, oral ou de forma escrita, em todos eles não há problemas algum se não conseguir por hora. Afinal, para pensar e sonhar sua mente escolherá aquele com o qual você irá conviver mais e do qual você depende para sua subsistência. Essa eleição cerebral fará com que você desenvolva metalinguagem em um dos 4 idomas e, aos pouquinhos, acabe por desenvolver nos outro ou nos que usa mais. Tudo é uma questão de tempo. Importante é que, mesmo não conseguindo expressar tudo, expressará o básico e todos te entenderão da mesma forma, afinal, a comunicação também é pragmática. Um grande abraço e volte mais vezes!

Sidcafeína disse...

Oi Chris,

com relação ao domingo, eu as vezes acordo pensando estar numa sexta...
Obrigado por visitar o www.cafeinasonaobasta.blogspot.com

seu blog é muito interessante, voltarei outras vezes...

Sidcafeina

Anônimo disse...

este blog é bastante interessante...
gostaria também de recomendar este:

http://designinteligente.blogspot.com/

abraços

Anônimo disse...

um ótimo blog, muito inteligente, parabens pelo blog !

www.futebolediscussoes.blogspot.com

Adriano disse...

bem ineteressante o blog...vale a pena voltar mais vezes...são dicas ótimas até mesmo para quem está prestando vestibular ou concursos públicos...parabéns...

http://humoricando.blogspot.com

Nana Lopes disse...

Nossa que ideia excelente de seu blog.Parabéns

Flávio Vasconcelos disse...

Muito obrigado pela visita, volte sempre. Bom ver que mais pessoas valorizam o trabalho que apesar de n�o t�o popular como fofocas por exemplo � t�o importante. Viva os livros.

http://dicasdecarreira.blogspot.com/

Mara disse...

Gostei muito do seu blog, sou estudante do curso de Letras e pretendo aprofundar meus conhecimentos no estudo da Lingüística e todas as suas significações, ainda estou engatinhando mas chego lá .
Abraços,
Mara GOmes

Juceni disse...

Oi Criz, eu amei o seu blog, parabéns pela iniciativa.
Eu só gostaria de saber se tem uma forma mais clra desse assunto ser explicado, estou no 1º semestre de letras e eu não consigo entender muito bem a linguagem deste assunto, embora quando entendo sinto vontade de mergulhar nele, um abraço.

Chris Cunha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Chris Cunha disse...

Olá, Juceni!

Sou-lhe mui grata pela presença e comentário. Então, sincronia e diacronia dizem respeito ao tempo. Se, para estudar um determinado dialeto, eu tomar como referência todo um século, terei como resultante a evolução deste dialeto no decorrer de tal século, e este seria meu ponto de vista diacrônico de tal dialeto. Mas, se de outra forma, eu optar por estudar este mesmo dialeto, procurando apreender como ele ocorre neste momento, ou em outro momento pontual que eu possa escolher, automaticamente dispensarei os dados evolutivos, e entrará em cena apenas a língua como ela de fato ocorre naquele dado momento. Este, por fim, é meu ponto de vista sincrônico deste mesmo dialeto. Meu e-mail é criscariri@hotmail.com, se eu puder lhe ser útil pode add e deixar sua mensagem que responderei quando possivel. volte sempre!

Anônimo disse...

bombou!curso letras e fazem mil anos q paguei linguistica, e já tinha me eskecidoo q raios é diacronia e sincronia. agora q estou kerendo fzer meu mestrado nesta área tdo q for relacionado á linguística eu tô lendo seu texto é ótimo mais parece meu professor falando heheheh.bjos, parabéns!

Anônimo disse...

é, voltte sempre

Anônimo disse...

Só com este artigo consegui entender a diferença entre uma e outra.Muito obrigada!

Anônimo disse...

Ótimo texto!! Parabéns!
Obrigado! Foi de grande serventia.